Mitos e Verdades sobre a Cannabis

Os benefícios da Cannabis medicinal vem chamando mais atenção a cada dia que passa. Apesar disso, essa questão ainda é rodeada de preconceitos, o que acarreta em uma maior dificuldade na introdução e normalização da substância em nossa sociedade. Fato é que o mais importante é que as pessoas saibam a verdade sobre o assunto. Pensando nisso, nós do IBGEM resolvemos elaborar um artigo sobre os mitos e Verdades sobre a Cannabis. Acompanhe!

Mitos e verdades sobre a Cannabis

Os mitos e verdades sobre a Cannabis são diversos. E é importantíssimo discutir o assunto para que ninguém desenvolva qualquer tipo de conclusão precipitada sobre ele. Fato é que a maconha já é utilizada com fins medicinais desde 1960, quando descobriu-se a existência de receptores endocanabinoides em diferentes sistemas do organismo como o sistema nervoso, cardiovascular, digestivo, respiratório e até mesmo o esquelético.

A partir disso as pesquisas se desenvolveram bastante. Sendo assim, é importante discutirmos os inúmeros tipos de uso que a planta possui para o tratamento e cura de doenças. Mas, acima de tudo, é importante ter em mente as verdades e mentiras que rodeiam esta planta. Portanto, vamos enumerar alguns mitos e verdades sobre a Cannabis. Entenda!

A Cannabis não possui qualquer benefício medicinal

Para começar vamos expor o maior mito de todos. Isso porque a Cannabis possui sim benefícios medicinais. Para comprovar essa afirmação basta utilizarmos uma série de estudos realizados por Larson e Berkowitz entre 1999 e 2016. Durante suas pesquisas, eles concluíram que existem evidências, entre elas, conclusivas, moderadas ou limitadas, de que os canabinoides podem ser efetivos para:

  • dor crônica;
  • náuseas causadas por quimioterapia;
  • esclerose múltipla, espasticidade;
  • distúrbios do sono, fibromialgia;
  • síndrome da apneia obstrutiva do sono;
  • apetite e diminuição do peso;
  • melhora dos sintomas da síndrome de Tourette;
  • ansiedade;
  • Transtorno Pós Traumático;
  • lesões cerebrais.

Somente o CBD é responsável por todas as propriedades medicinais desempenhadas pela Cannabis

Aqui encontramos mais um mito. Isso porque além dos canabinoides e terpenoides, também é possível encontrar na Cannabis outras substâncias terapêuticas essenciais aos humanos como alcaloides, flavonoides, fenois, açúcares, entre outros. Além disso, o THC que é o canabinoide mais conhecido entre todos, apresenta uma alta eficácia terapêutica publicadas em revistas científicas de extremo prestígio.

A regularização da Cannabis Medicinal pode aumentar o uso recreativo da erva

O uso de Cannabis medicinal, segundo alguns estudos, não tende a aumentar o uso recreativo da erva. Uma série de pesquisas realizadas recentemente também indicaram que não existe relação significativa para o aumento do uso de Cannabis por adolescentes nos Estados norte-americanos em que a planta foi regulamentada, o que tende a se replicar em outros locais onde possa existir a legalização.

O CBD não causa efeitos colaterais

O CBD é extremamente seguro e não há casos conhecidos de pessoas com efeitos colaterais graves, mesmo quando tomadas grandes quantidades de CBD. Todavia, dependendo de quais outros medicamentos a pessoa está tomando simultaneamente, o CBD pode ter alguns efeitos colaterais bem graves.

Segundo o presidente da Association of Cannabis Specialists e instrutor de medicina da Harvard Medical School, é importante entender que em doses eficazes, ou seja, as mais altas, o CBD pode interagir com medicamentos convencionais e ser potencialmente perigoso. Portanto, antes de qualquer coisa é importante conversar com um especialista e saber a dosagem correta para cada tipo de pessoa.

Os fitocanabinoides têm comprovação científica de suas propriedades medicinais

Essa afirmação é verdadeira. Isso porque os canabinoides apresentam uma série de comprovações terapêuticas com resultados muito positivos, publicados em relevantes revistas e jornais científicos, que atestam a importância dos princípios ativos encontrados na Cannabis.

O CBD e o THC possuem os mesmo efeitos

Aqui encontramos mais um mito que infelizmente confunde muitas pessoas. Mas é necessário saber que a única semelhança que estes dois compostos possuem é o fato de ambos estarem presentes na planta Cannabis. Mas suas semelhanças são unicamente estas.

Quando falamos sobre o CBD e o THC é mais interessante focar em suas diferenças. A principal delas ocorre quando essas substâncias entram em contato com o sistema endocanabinoide que existe no corpo humano. Isso porque elas potencializam os efeitos que conseguimos naturalmente com a química do cérebro mas, ainda assim, causam resultados diferentes.

Uma pessoa pode ficar alterada caso use um remédio à base de Cannabis?

Essa é uma pergunta relativa, pois o que causa a “onda”, se assim podemos dizer, é o THC. Logo, para sabermos se o paciente ficará alterado, é necessário saber se a composição do remédio conta com THC. Fato é que medicamentos sem essa substância não deixarão ninguém alterado.

Agora você já sabe mais sobre alguns mitos de verdades sobre a Cannabis. Lembre-se que esta planta possui inúmeros benefícios a nossa saúde e não deve ser ignorada por conta do preconceito. Além disso, é importante não acreditar em qualquer informação sobre a maconha que você encontra por aí. Tome por base que somente neste artigo conseguimos desmistificar uma série de informações sobre o assunto.

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *